Quem Somos

O GEAT (Grupo de Estudos sobre Adições Tecnológicas) surgiu em 2006, a partir da necessidade de tentar compreender como o crescente uso da internet e dos jogos eletrônicos estava influenciando a saúde mental e física de crianças e adolescentes. Naquela época os estudos científicos ainda eram poucos e traziam uma visão da internet como “o novo vilão da sociedade pós-moderna” (papel que em outras épocas havia sido do rádio, do telefone e da televisão, mantendo a velha tradição humana de identificar seus problemas como externos e não internos).

Desde então, a internet tem feito cada vez mais parte das nossas vidas, e principalmente da vida dos jovens, que têm na rede um incrível instrumento de aquisição de conhecimento e cultura, de comunicação e também de lazer. Já não pensamos sobre a internet como algo que irá destruir nossa sociedade, mas sim como um reflexo desta – e de nós mesmos – tanto em seus aspectos positivos e úteis, quanto nos mais indesejados.

Junto com a consolidação da internet vimos também o grande desenvolvimento dos jogos eletrônicos, numa proporção e sofisticação inéditas. Os games atuais são desenvolvidos com base nos complexos mecanismos de recompensa que mantêm os indivíduos (principalmente os mais jovens) por muito mais tempo “ligados” no jogo, e as próprias redes sociais têm utilizado estratégias de “gamificação” pra fidelizar cada vez mais seus usuários. O foco sobre um público cada vez mais jovem, junto com a falta de uma discussão crítica e ampla sobre o assunto, impõe um desafio cada vez maior para os pais e professores de crianças e adolescentes nascidos num mundo muito digital.

Embora a pesquisa científica sobre a dependência de internet (DI) e jogos eletrônicos tenha evoluído muito, vamos sempre conviver com o incômodo do não saber imposto pelo ritmo frenético da evolução tecnológica. O desafio de se manter atualizado em relação ao uso que os jovens fazem das tecnologias e à produção científica sobre o tema (sem perder de vista as invariâncias do desenvolvimento e a complexidade do comportamento humano) exige uma abordagem multidisciplinar, sem a qual corremos o risco de cair num discurso “adultista”, reducionista e, consequentemente, preconceituoso.

Seguindo essa ideia e aproveitando o potencial da própria internet, o GEAT objetiva ajudar pais, professores e profissionais da saúde a estarem mais preparados para lidar com o desafio de criar e preparar seus filhos para um futuro imprevisível e cada vez mais tecnológico. O acesso a informações confiáveis e atualizadas sobre as implicações do uso de novas tecnologias na saúde pode facilitar essa tarefa, desde que isso ocorra de modo crítico e levando em consideração a complexidade deste fenômeno e do próprio ser humano.

O site “Dependência de Tecnologia” é o resultado do trabalho de profissionais das áreas da psiquiatria, psicologia, nutrição, tecnologia da informação, comunicação, antropologia e educação. Esse portal trará informações atualizadas sobre jogos eletrônicos, redes sociais, smartphones e outras tecnologias, assim como sobre as possíveis implicações do uso dessas tecnologias na saúde mental e física das pessoas. Acreditamos que um conhecimento com crítica sobre o que está acontecendo possa ser um modo bastante útil para que pais, educadores e outros profissionais de saúde consigam compreender, tolerar e ajudar os jovens de hoje.

Participantes

Daniel Tornaim Spritzer

Psiquiatra da Infância e de Adolescência e Mestre em Psiquiatria pela UFRGS. Fundador e coordenador do GEAT.
Currículo Lattes

 

Felipe Picon

Psiquiatra da Infância e da Adolescência e Mestre em Psiquiatria pela UFRGS. Pesquisador em Neuroimagem do TDAH no Ambulatório de Pesquisa do PRODAH-A. Vice-coordenador do GEAT.
Currículo Lattes
Google Scholar Profile

 

Aline Restano

Psicóloga Especialista em Psicoterapia de Orientação Analítica pelo CELG e em Psicoterapia de Infância e Adolescência pelo CEAPIA.
Currículo Lattes

 

André Luíz Alves da Silveira

Médico Psiquiatra e Psicoterapeuta. Compositor e guitarrista da banda Cartolas.

 

Cristina da Costa Pujol

Psicóloga pela PUC-RS. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental pela UNISINOS/RS.

 

Denise Santos

Psicologa pela PUCRS e  mestre em Antropologia Social pela UFRGS. Formação em Coordenação de Grupo pelo CEAPEG, especialista em Psicodrama pela UFCSPA. Psicologa Clinica e Consultora na área de Antropologia e Psicologia Social.
Currículo Lattes

 

Juliana Rausch Potter

Psicóloga pela PUC-RS. Terapeuta de Casais e Famílias. Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental
Currículo Lattes

 

Lara Rigon Leonhardt

Formada em Nutrição pelo IPA/ IMEC. Pós-Graduada em Gestão em Nutrição Clínica pelo Instituto Ponto Crítico de Ensino. Especialista em Nutrição Enteral e Parenteral pela Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Parenteral.
Currículo Lattes

 

Laura Magalhães Moreira

Médica psiquiatra pela UFRGS.
Currículo Lattes

 

Ricardo Vigolo de Oliveira

Psicólogo e mestre em Neuroquímica pela UFRGS, doutor em Educação em Ciências pela UFRJ, pós-doutor em Educação em Ciências pela UFRGS. Professor do curso de Psicologia do Cesuca, especialista em psicoterapia cognitiva.
Currículo Lattes

 

Rosane C. P. Spizzirri

Psicóloga Clínica, Mestre em Psicologia Social, Professora, Especialista em Psicoterapia de Adultos, Adolescentes, Crianças e Famílias. Autora do livro “Adolescência & Comunicação Virtual”.
Currículo Lattes

 

Vitor Breda

Psiquiatra, Mestre em Psiquiatria pela UFRGS, especialista em Psicoterapia de Orientação Analítica pelo CELG e pesquisador do PRODAH-Adultos
Currículo Lattes