Má postura, dores e outros problemas ortopédicos

O uso das tecnologias veio para facilitar muito as nossas vidas. Porém, uma das consequências deste uso é o sedentarismo, que pode ocasionar problemas ortopédicos.

A má postura é um dos grandes vilões que acarretam alterações na coluna vertebral, especialmente nas regiões cervical e a lombar. A retificação ou a inversão da curvatura nessas regiões são os problemas mais encontrados. Na região cervical pode desencadear dores geralmente difusas e que se irradiam para os ombros. Na região lombar, podem ocorrer contraturas musculares, dor, limitação de movimentos e, em casos extremos, a dor pode irradiar para os membros inferiores.

A má postura deve ser corrigida o mais precocemente possível com uma orientação adequada sobre como se sentar. Muitas vezes esquecemos dos cuidados com a ergonomia: a altura da cadeira e da mesa deve ser adaptada para a estatura do usuário (idealmente, os pés devem se apoiar no chão ou em um apoio firme apropriado), os braços devem ficar flexionados em um ângulo de 90 graus, os punhos apoiados em superfície confortável e a tela deve ficar na altura dos olhos. Também são recomendados alongamentos frequentes e levantar-se de tempos em tempos para curtas caminhadas.

Já as LER (lesões por esforços repetitivos), como a síndrome do túnel do carpo, a tendinite e a tenossinovite, compõem um grupo de doenças que acometem tendões e nervos. Acontecem quando se faz repetidamente o mesmo movimento por muito tempo, como digitar e manter má postura. Manifestam-se primeiramente com dor, que pode ser seguida de formigamento, dormência, diminuição da sensibilidade ou falta de força para segurar objetos. Com o avançar do problema, pode haver importante comprometimento funcional.

A prevenção de tais problemas é fundamental, pois as repercussões podem ser sérias e o tratamento longo e difícil.