Impulsividade

Os transtornos do controle dos impulsos são agrupados por terem em comum o fracasso recorrente em resistir a um impulso ou tentação de fazer algo potencialmente perigoso para si ou para outras pessoas. Em geral, ocorre um aumento da tensão e/ou excitação imediatamente antes do ato, seguido de um intenso prazer, sensação de gratificação ou alívio de uma tensão durante o mesmo. O sentimento que se segue depois do ato frequentemente é de arrependimento e de culpa, o que gera muito sofrimento.

Neste grupo de transtornos, cada um se caracteriza por um impulso diferente: no Transtorno Explosivo Intermitente o impulso é a agressão; na Cleptomania o ato irresistível é o de roubar (geralmente objetos desnecessários e de baixo valor monetário); na Piromania o comportamento incendiário não consegue ser controlado; no Jogo Patológico são as apostas em jogos de azar (como pôquer e roleta) que se tornam fora de controle; e na Tricotilomania o impulso de arrancar os cabelos pode acarretar falhas capilares e lesões cutâneas. Existe também o Transtorno do Controle dos Impulsos Sem Outra Especificação, que abarca outros transtornos do impulso como compras compulsivas, impulso sexual excessivo e a própria dependência de Internet.

A dependência de Internet está bastante associada a outros transtornos do controle dos impulsos, principalmente o de compras compulsivas – que, da mesma maneira que a Dependência de Internet, pode servir para mascarar ou para tentar lidar com estados negativos de humor. O Transtorno Explosivo Intermitente também aparece bastante em paralelo ao uso excessivo de Internet, o que pode estar associado aos jogos violentos.

É importante destacar que alguns dos outros transtornos, como o de compras compulsivas, o de impulso sexual excessivo e o jogo patológico podem ser bastante facilitados pelo uso da Internet. Além disso, dadas as semelhanças entre os transtornos do controle dos impulsos (tensão ou excitação antes do ato, gratificação ou alívio durante o mesmo e arrependimento após, com sentimento de fracasso por não resistir repetidas vezes ao impulso), teoriza-se que tenham origem comum.