Déficit de atenção e hiperatividade

O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) se caracteriza pela presença de sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade, ocorrendo em um grau que seja prejudicial e em maior intensidade do que na maioria das pessoas. É um transtorno que tem uma ocorrência relativamente alta na população (em torno de 5,7%) e sua ligação com as dependências de tecnologia tem alta importância.

Diversos grupos de pesquisa pelo mundo vêm estudando as possíveis ligações entre o TDAH e a Dependência de Internet e de Jogos Eletrônicos. Faz sentido pensar que o TDAH e a Dependência de Internet e jogos tenham uma relação de “mão dupla”: os sintomas de TDAH tornam o jogar mais atraente enquanto que o jogar pode exacerbar alguns sintomas de TDAH pelo fato de reforçá-los (estimulando a desatenção com estímulos alternantes e de curta duração, favorecendo a resposta impulsiva e aumentando a necessidade de recompensas imediatas). Por outro lado, também há estudos que apontam para o lado oposto com argumentos de que os jogos on-line compartilhados entre amigos poderiam melhorar a atenção, as habilidades visoespaciais e a memória de trabalho.

Os jogos eletrônicos podem predispor mais ainda crianças com TDAH à dependência de jogos, mas não há comprovação relacionada ao fato de os jogos causarem ou piorarem o TDAH. O que se percebe de prejuízo nessa associação tem a ver com o tempo despendido jogando ao invés de ser utilizado em outras atividades que ofereçam desafios mais apropriados para o desenvolvimento saudável.

Em um grande estudo realizado com 2793 estudantes universitários portadores de TDAH, foi observado que ter esse transtorno era um fator de risco para a Dependência de Internet, principalmente em virtude dos sintomas de desatenção e de impulsividade. Outros estudos também mostram que ter TDAH está relacionado ao uso excessivo de internet e que a gravidade do TDAH está relacionada à quantidade de tempo que a pessoa despende na internet.